ACESSE

'Arma na mão' não protegeu Bolsonaro, diz Marina

Telegram

Em sua visita a Salvador, Marina Silva defendeu o Estatuto do Desarmamento e disse que o atentado a Jair Bolsonaro é um exemplo de que “arma na mão” não protege as pessoas, registra O Globo.

“[A solução para a segurança pública] não vai ser na base da violência. Essa é uma ideia equivocada. É tão equivocada que o candidato Bolsonaro, que estava com forte aparato de segurança, da Polícia Federal, da Polícia Militar, da sua segurança privada, foi atingido por uma faca”, declarou a candidata da Rede na capital baiana.

“Imagina se essa pessoa tivesse uma arma de fogo, o que teria acontecido. Uma tragédia. Graças a Deus que nós temos o Estatuto do Desarmamento”, acrescentou.

 

Comentários

  • Martins -

    Muita ayauasca com Gardenal na mamadeira dá nisso. O ET herpeniano da floresta e suas elocubrações. Xô...volta para o seu buraco na floresta.

  • Galalau -

    Marina, tadinha...Mais uma asneira....

  • Gabriel -

    Ou essa Marina é má intencionada ou tem limitação de entendimento. Arma não é eficaz para todos os eventos. Ademais, se esse criminoso quisesse estaria sim armado, mesmo com estatudo do desarmam

Ler 175 comentários