As cotas da distorção

A USP vai implementar um sistema de cotas para alunos de escola pública, com metas oficiais a serem cumpridas nos próximos anos, segundo a Folha.

“A reserva de vagas será escalonada a cada ano e, até 2021, metade dos ingressantes de cada curso e turno terão de vir da escola pública.

A mudança será analisada pelo Conselho Universitário, instância máxima da universidade, na próxima terça-feira (4). A proposta da reitoria já passou em várias outras instâncias, com parecer positivo.”

No Brasil, toda distorção se corrige com mais distorção.

Faça o primeiro comentário