ACESSE

"As decisões do partido não são nada democráticas", diz deputado do PSL

Telegram

O deputado do PSL Cabo Junior Amaral, um dos que assinaram a carta de apoio a Jair Bolsonaro, disse a O Antagonista que, em qualquer disputa, sempre ficará ao lado do presidente.

“Foi a pessoa que me inspirou, ele é minha referência. Os questionamentos que ele tem em relação ao partido são os mesmos que tenho.”

Amaral acrescentou que o PSL é conduzido de “maneira muito arbitrária”.

“As decisões do partido não são nada democráticas. Mesmo sabendo das possíveis represálias, vamos manter nossa posição.”

Perguntamos se a briga pelo fundo partidário está por trás dos atritos.

“Só se for do lado de lá. Do nosso lado, absolutamente ninguém está preocupado com isso ou não está colocando isso como prioridade. Eu fui eleito com 19 mil reais de dinheiro meu. Acho que a tendência é cada vez menos a população sofrer influência pelo poder financeiro dos candidatos.”

Exclusivo: como atua a militância virtual bolsonarista Saiba mais

Comentários

  • Paulo -

    PARTIDO DE OCASIAO, OPORTUNISTA, VAO TER RESPOSTA, NAS URNAS, RASGARAM O DISCURSO DE CAMPANHA, VAO SER EXTINTOS NO VOTO.

  • One -

    Qdo o partido, qq q seja, foge a regra é dever de seus filiados e eleitos COBRAREM! Agir coagindo, intimidando ameaçando é antidemocrático. O Dep. está corretíssimo! Partido não é iniciativa

  • Carlos -

    Somente o Partido Novo é confiável.

Ler 14 comentários