As "diligências sigilosas" do inquérito de Toffoli

O inquérito secreto aberto por Dias Toffoli, que resultou na censura à Crusoé, continua realizando “diligências sigilosas”.

Diz Josias de Souza:

“A CPI das Fake News solicitou ao Supremo o compartilhamento dos dados recolhidos na investigação. Relator do caso, o ministro Alexandre de Moraes negou o pedido. Datada de 28 de novembro, a resposta de Moraes chegou à comissão nesta quinta-feira. ‘O referido inquérito ainda aguarda a conclusão de diligências sigilosas’, anotou Alexandre de Moraes no ofício enviado à CPI.”

Comentários

  • Edu_Brasil -

    Será que o Senado Federal permanecerá de braços cruzados? As "instituições" funcionam para quem?

  • Sueli -

    E ainda dizem que vivemos numa democracia...

  • Luiz -

    Ministocracia criminocratica!

Ler 12 comentários