As eleições mais sangrentas

O Estadão constatou que ao menos 96 pessoas, entre prefeitos, secretários municipais, candidatos e militantes, foram executadas por motivações políticas entre janeiro e setembro deste ano.

Estas são, portanto, as eleições mais sangrentas desde a Lei de Anistia, em 1979.

Faça o primeiro comentário