As empresas de fachada de Renato Duque

O homem acusado de arrecadar a propina do PT na Petrobras, Renato Duque, contou com uma rede de cinco empresas de fachada para desviar cerca de R$ 40 milhões de reais. Os falsos contratos e as notas fiscais frias emitidas para justificar os repasses de dinheiro roubado foram entregues à Polícia Federal pelo dono da Toyo Setal, um dos principais delatores do Petrolão.

Renato Duque foi preso pela Lava Jato e solto imediatamente depois pelo ministro Teori Zavascki, do STF. Suas empresas de fachada ganharam uma liminar de fachada num tribunal de fachada. Quando Renato Duque voltar para a cadeia, porém, sua cela não será de fachada. E ele ficará ali por muito tempo.


A cadeia de verdade de Renato Duque