As fotografias do cadáver do miliciano

As fotografias do cadáver de Adriano da Nóbrega foram analisadas por dois médicos legistas consultados pela Veja, mas é preciso dizer que eles não examinaram o corpo.

O primeiro médico destacou uma marca que aparenta ser um tiro na região do pescoço:

“Pode ter sido um disparo após a vítima ter caído no chão, porque a imagem me sugere ser de baixo para cima, da direita para a esquerda, em quase 45 graus. Esse disparo pode ser o que o povo chama de ‘confere’”.

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI

O outro médico legista notou uma marca cilíndrica cravada no peito do corpo:

“Tem muita chance de ser a boca de um cano longo após o disparo, quente, sendo encostada com bastante força por mais de uma vez. Nesse momento, ele estava vivo, com certeza, porque está vermelho em volta. É uma reação vital.”

Comentários

  • Ferdinando -

    A perícia em vertigem e só que está firme é a quadrilha do Luladrao que matou Celso Daniel. Toninho do PT , um ex governador de PE , um ministro do STF e várias reputações como disse O Delegado

  • Sergio -

    Falaram os peritos de fotografia da Óia

  • biopantanal@hotmail. -

    após a vítima ter caído no chão, porque a imagem me sugere ser de baixo para cima. Com a vítma no chão o dispara foi feito de baixo para cima. Como assim? Do subterraneo? que artigo mal escrito.

Ler 56 comentários