As jóias de “João Cabra” e “Lourdinha”

Sérgio Cabral tinha um codinome no setor de propinas da Odebrecht.

Ele tinha também na joalheria Antonio Bernardo.

Na contabilidade clandestina da loja, ele era denominado “João Cabra” e sua mulher, Adriana Ancelmo, “Lourdinha”.

Diz O Globo:

“A revelação foi feita por Vera Lúcia Guerra, gerente da loja no Shopping da Gávea, em depoimento na sexta-feira ao Ministério Público Federal. De acordo com ela, Cabral comprou R$ 5,1 milhões em joias pelo sistema paralelo, pagando em espécie em operações sem nota fiscal ou comunicação ao Coaf”.

Faça o primeiro comentário