As linhas de investigação que envolvem Esteves

Telegram

Ao justificar os pedidos de busca e apreensão em endereços relacionados a André Esteves no âmbito da Operação Pentiti, o MPF trata da investigação em torno da existência de conta corrente de propina no valor de 15 milhões de reais que teria sido acertada entre o banqueiro e Guido Mantega e que beneficiaria Dilma Rousseff e o PT.

“Segundo relatado por ANTONIO PALOCCI, ANDRÉ ESTEVES, em tratativas estabelecidas com GUIDO MANTEGA em período próximo ao final da campanha de 2010, teria acertado a destinação dos R$ 15 milhões como forma de garantir a posição do BTG no projeto do pré-sal. Ainda segundo relatado por ANTONIO PALOCCI, R$ 5 milhões teriam sido entregues em espécie por ANDRÉ ESTEVES a BRANISLAV KONTIC.”

Outra linha de investigação envolvendo Esteves diz respeito a possíveis ilícitos na compra pelo BTG Pactual de 50% dos ativos da Petrobras na África (Projeto Suricato), por valor substancialmente inferior ao que havia sido avaliado à época da venda por instituições financeiras estrangeiras de renome.

“Segundo apurado, os ativos haviam sido inicialmente avaliados entre USD 5,6 e 8 bilhões, conforme avaliações realizadas pelos bancos DEUTSCHE BANK e CITI. Todavia, a despeito das avaliações, 50% dos ativos foram vendidos ao BTG PACTUAL por cerca de USD 1,5 bilhão, em valor notoriamente inferior e desproporcional ao da avaliação.”

Comentários

  • Carlos -

    Graças aos corajosos Juízes de 1a Instância e Procuradores da Lava Jato foi possível, pela primeira vez, tornar público o esquema de corrupção existente nos Poderes da República. Parabéns!

  • Má. -

    Esse ban.di.do não é dono da veja? São tantos ban.di.dos q me confundo....

  • Massaaki -

    Quem são mesmo o corpo de acionistas e sócios do Banco? E seus diretores? Os atuais estavam no Banco à época dos acontecimentos? Palocci disse a verdade, tem provas de envolvimento de vários seto

Ler 16 comentários