ACESSE

As "nulidades" de Bolsonaro para a vaga de Celso de Mello

Telegram

Jair Bolsonaro “indicará o sucessor do ministro Celso de Mello, que se aposentará compulsoriamente”, diz o Estadão, em editorial.

“O maior receio é que, em vez de respeitar os requisitos fixados pela Constituição para a escolha, como reputação ilibada e notável saber jurídico, ele indique alguém que jamais se destacou na vida jurídica e que, ao vestir a toga, passe a agir no STF como mero auxiliar para a consecução dos objetivos obscurantistas do chefe do Executivo.

Pelos nomes já aventados pelo Planalto, o temor procede, pois nenhum tem notável saber jurídico. Podem até ser ministros de Estado, mas, em matéria de saber jurídico, são o que Ruy Barbosa chamava de ‘nulidades’”.

Leia mais: A receita lulista seguida à risca por Bolsonaro. Clique para ler na ÍNTEGRA

Comentários

  • lvaro -

    SERIA MUITO IMPORTANTE (SERIA NÃO, É), VOLTARMOS NO TEMPO PARA ANÁLISE DO SABER JURÍDICO DE 9 DOS ATUAIS MINISTROS). AH, É MUITO IMPORTANTE SABERMOS O VALIOSO SABER JORNALISTICO POLÍTICO DE MUITOS....

  • Gilberto -

    Tá legal. ...e qual é o 'saber juridico de um Toffoli ou o tão falado juiz de mer...a para ter sido insdd inficado na ocasião???????

  • Joe -

    Duas falhas no processo de escolha; 1 meramente político, 2 o cargo é vitalício. Ambas não são condizentes com democracia.

Ler 246 comentários