Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

As opiniões na Câmara sobre o adiamento das eleições

As opiniões na Câmara sobre o adiamento das eleições
Foto: Divulgação/Câmara

Como noticiamos, o Centrão se uniu na Câmara para barrar a PEC do adiamento das eleições, aprovada ontem no Senado, e tentar manter o pleito em outubro.

Por ora, não há consenso algum entre os deputados sobre o tema.

O Antagonista ouviu a opinião de parlamentares de vários partidos.

“Sou favorável pela manutenção das datas vigentes [em outubro], seguindo as recomendações de cuidados da OMS”, disse o deputado José Rocha (PL).

“Não devemos adiar eleição neste momento. Podemos fazer o pleito em outubro, com segurança para todos: um mês a mais não mudará nada em relação à pandemia”, afirmou Diego Garcia (Podemos).

“Precisamos buscar o melhor acordo para atender as autoridades sanitárias em defesa da vida e viabilizar as eleições ainda em 2020”, disse Rubens Bueno (Cidadania).

“Jogar para novembro desequilibra a disputa, favorecendo os mais ricos, pois você encarece a campanha com mais 40 dias”, afirmou Hildo Rocha (MDB).

“Sou favorável a confirmar o que o Senado decidiu. Mas a influência do novo coronavírus será insignificante se os eleitores seguirem as recomendações”, disse o bolsonarista Bibo Nunes.

“A data tem que atender a segurança do eleitor. Se o cidadão não se sentir seguro, ele não vai votar e teremos uma grande abstenção, podendo desequilibrar o pleito”, afirmou Toninho Wandscheer (Pros).

“Como não existe solução boa nesse caso, teremos de encontrar a mais adequada. Adiar um pouco poderá amenizar os riscos de contaminação. Será preciso pensarmos, antes de tudo, na segurança das pessoas”, disse Francisco Júnior (PSD).

“Defendo manter a eleição em outubro. As pré-campanhas já começaram: aumentar o processo em 45 dias aumentaria o período de campanha e, consequentemente, o risco de contaminação”, afirmou André Fufuca (PP).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO