Assessora acusada de gerenciar "rachid" trabalhou para Eduardo Bolsonaro

Telegram

A chefe de gabinete apontada como caixa do suposto esquema de “rachid” implantado pelo deputado estadual Gil Diniz na Assembleia Legislativa de São Paulo era assessora parlamentar do deputado federal Eduardo Bolsonaro até migrar para a equipe do atual líder do PSL na Alesp, informa Fabio Leite na Crusoé.

Sonaira Fernandes de Santana trabalhou de fevereiro de 2015 a março deste ano no gabinete do filho 03 de Jair Bolsonaro em Brasília, onde conheceu Gil Diniz, também ex-assessor de Eduardo. Como secretária parlamentar na Câmara, recebia salário bruto de R$ 7,8 mil, praticamente um terço do seu vencimento atual, de R$ 24,7 mil.

Leia a reportagem completa:

Janaina: 'O Brasil ainda está carente de democracia'. MAIS AQUI

Assessora acusada de gerenciar ‘rachid’ trabalhou para Eduardo Bolsonaro

Comentários

  • Edelson -

    FALA AI DUDU SUFISTINHA! TODA FAMÍLIA BOLSONARO TEM HISTÓRICO DE RACHADINHA NA POLÍTICA. UMA PROVA? COMO CONSEGUIRAM GANHAR TANTO DINHEIRO NA POLÍTICA?

  • Rozi -

    Qual é antagonista...? Se o suposto esquema foi implantado pelo deputado Gil Diniz porque a menção à Eduardo Bolsonaro? A apelação tem a intenção de um assassinato de reputação?

  • Maria -

    Quero mais é que todos sejam expostos ! Eu apoio o Pacote anti-crime.

Ler 91 comentários