Assessoria internacional de Bolsonaro vê 'fraude' em vitória de Biden

Assessoria internacional de Bolsonaro vê fraude em vitória de Biden
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A assessoria internacional de Jair Bolsonaro, comandada por Filipe Martins, tem aconselhado o presidente a não se manifestar sobre a eleição de Joe Biden porque acredita que houve fraudes no processo eleitoral.

O Antagonista apurou que, por isso, a recomendação é que Bolsonaro mantenha distância, não fale abertamente sobre as possíveis fraudes e espere o fim dos processos judiciais para parabenizar o novo presidente dos Estados Unidos.

O processo, segundo assessores palacianos, pode se arrastar até dezembro, como ocorreu na disputa entre Al Gore e George W. Bush, em 2000.

A posição da assessoria internacional, porém, não é unânime. Ministros da ala política, como Fábio Faria, aconselham Bolsonaro a reconhecer a vitória de Biden, para evitar um afastamento do Brasil.

Único a falar à imprensa, Hamilton Mourão defendeu hoje que Bolsonaro cumprimente o novo presidente dos EUA “na hora certa”. “Julgo que o presidente está aguardando terminar esse imbróglio aí, de discussão se tem voto falso, se não tem voto falso, para dar o posicionamento dele, e acho que é óbvio que o presidente na hora certa vai transmitir os cumprimentos do Brasil a quem for eleito”, disse.

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 122 comentários
TOPO