ACESSE

Associação comandada por padre Robson virou uma ‘grande empresa’, diz MP

Telegram

A Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), fundada e comandada pelo padre Robson Oliveira, se tornou “uma grande empresa”, segundo o Ministério Público de Goiás.

“As contas bancárias da Afipe foram usadas para comprar fazendas, residências em condomínio fechado, apartamentos em São Paulo, em Goiânia, fazendas em todo Brasil, mineração. A Afipe, hoje, é uma grande empresa. Ela tem o argumento religioso, mas ela se converteu em uma grande empresa do estado de Goiás, que explora inúmeras atividades, agropecuária, mineração. Ela compra inúmeros imóveis e vende inúmeros imóveis”, disse o promotor Sebastião Marcos Martins.

De acordo com o MP,  a Afipe movimentou R$ 2 bilhões em dez anos. O dinheiro das doações de fiéis deveria ter sido usado, entre outras coisas, para a construção da nova Basílica de Trindade, orçada em R$ 100 milhões.

Leia mais: EXCLUSIVO: A PARTICIPAÇÃO DE BOLSONARO NA OPERAÇÃO EM FAVOR DA JBS

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 36 comentários