Associação de magistrados contra a reforma previdenciária

Para a surpresa de ninguém, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) divulgou uma nota em que critica a proposta de reforma da Previdência apresentada nesta semana por Jair Bolsonaro.

Um dos pontos atacados pela entidade é o aumento da alíquota para até 22% na contribuição previdência dos servidores, para quem ganha salários acima de R$ 39 mil.

A AMB criticou ainda o que chamou de “massiva campanha do ‘pobre contra o rico’”.

O sindicalismo de toga não tem limites.

Comentários

  • ZeldaScott -

    Juízes que não são justos.

  • Marçal -

    Quando magistrados se manifestam o povo desconfia. Quem ganha o que ganham, mais altos privilégios, que os calaram por décadas, não inspiram mais confiança na nação brasileira. São os Brâmane

  • Maria -

    Não é só o povo que precisa dar sua parcela de contribuição os magistrados tbm. Não é possível essa cara pau.

Ler 227 comentários