ACESSE

Associação de Valdete apoia Siro Darlan

Telegram

A tal Associação Juízes para a Democracia (AJD) — aquela entidade de caráter político-partidário que acha que o Brasil está sendo “soterrado por uma plutocracia fascista” — divulgou um manifesto em apoio ao desembargador Siro Darlan, do TJ-RJ, alvo da Operação Plantão, da PF.

No texto, a entidade diz que “vem a público manifestar irrestrita solidariedade ao Desembargador Siro Darlan, alvo de operação que, no mínimo, causa estranheza pela extrema inconsistência dos motivos elencados para a sua realização”.

“A operação espelha uma clara instrumentalização do aparato policial para fins dissociados da impessoalidade que deve orientar as ações da administração pública, sobretudo quando afeta diretamente a independência judicial, como ocorre nesse caso. A sincronia dessa operação com a repercussão, no campo político, de medidas tomadas pelo Desembargador Siro Darlan, no legítimo exercício da função jurisdicional, traduz não só uma agressão à independência de toda a magistratura, mas também, e principalmente, às garantias constitucionais pelas quais deve zelar”, afirma a entidade na nota.

A AJD, presidida por Valdete Souto Severo, também diz que “a inércia absoluta em relação às ilicitudes praticadas pelo então juiz Sérgio Moro, premiado com o cargo de Ministro da Justiça, e a ânsia persecutória contra juízas e juízes que insistem em fazer valer a ordem constitucional dá [sic] a medida do estado de exceção em que estamos mergulhados”.

Nenhuma surpresa.

PF confirma: Greenwald falou com preso por invasão do Telegram. SAIBA TUDO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 44 comentários