Associação dos procuradores se declara 'em luto' por escolha de Aras

A ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) lançou uma campanha na qual se disse “em luto” com a escolha de Augusto Aras como novo PGR, registra a Época.

Na escolha de Aras, Jair Bolsonaro ignorou a lista tríplice resultante de votação promovida pela ANPR entre os procuradores.

Em nota, a entidade disse ter recebido “com absoluta contrariedade” a indicação de Aras, “ação que interrompe um costume constitucional de quase duas décadas de respeito à lista tríplice, seguido pelos outros 29 Ministérios Públicos do país”.

“A escolha significa, para o Ministério Público Federal (MPF), um retrocesso institucional e democrático”, acrescenta a ANPR.

Comentários

  • Marcos -

    A questão não foi escolher alguém fora da lista. Foi o próprio designado..Revoltante!

  • Abilio -

    Constitucional é o presidente indicar. O resto é corporativismo institucionalizado por décadas. Bolsonaro não foi eleito para repetir o que sempre deu errado.

  • Eduardo -

    A qual das Corporações (Máfias) que não conseguiu emplacar o representante que defenderia seus interesses políticos (e quais mais???) pertencem os membros que dominam a Associação dos Procurado

Ler 216 comentários