Associação orienta médicos sobre qual paciente escolher em caso de falta de UTI

Associação orienta médicos sobre qual paciente escolher em caso de falta de UTI
Foto: Agência Brasil

A Associação Médica Brasileira apresentou, na manhã desta sexta-feira (9), protocolos éticos para orientar médicos na decisão sobre qual paciente deve receber tratamento em caso de falta de leito de UTI, insumos ou equipamentos.

AMB definiu um sistema de pontuação composto por indicadores de saúde dos pacientes.

A pontuação é resultado da avaliação respiratória hematológica, hepática, cardiovascular e neurológica do paciente, a presença de comorbidades e uma escala utilizada para medir a qualidade de vida do enfermo.

A associação descartou a recomendação do critério de idade para triar os pacientes.

“A utilização de um protocolo de maneira consistente pelas diversas instituições de saúde garante que um maior número de pacientes seja igualmente sujeito aos mesmos critérios chancelados pelas autoridades responsáveis tanto pelo zelo técnico-científico quanto o ético-legal do processo.”

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO