Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Associação repudia 'ação espetaculosa' de deputado que cobra prestação de contas de prefeituras

Para a Associação Mineira de Municípios (AMM), que divulgou nota sobre o episódio, o parlamentar "está agindo de má-fé, com intuito meramente eleitoreiro"
Associação repudia ação espetaculosa de deputado que cobra prestação de contas de prefeituras
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Como noticiamos há pouco, o deputado federal Léo Motta, do PSL de Minas Gerais, enviou um ofício aos prefeitos de todos os 853 municípios do estado pedindo informações sobre como foram gastos os recursos enviados pelo governo federal em meio à pandemia da Covid.

O prefeito da cidade de Coronel Fabriciano, Dr. Marcos Vinicius (PSDB), não gostou da iniciativa do parlamentar. Em áudio enviado a um grupo de mensagens da Associação Mineira de Municípios (AMM), se disse “ameaçado” e “acuado” e chamou o deputado federal de “vagabundo” e “mané”.

A própria AMM divulgou nota em que manifesta “TOTAL REPÚDIO” — assim, em caixa alta — ao que chamou de “ação espetaculosa do deputado federal Léo Motta (PSL-MG), por meio de ofício enviado aos prefeitos e prefeitas de Minas Gerais, e atitudes populistas com insultos e xingamentos em redes sociais e portas de prefeituras”.

A assessoria do parlamentar disse que ele não tem feito “xingamentos”, mas “cobranças por transparência”.

A entidade que representa os municípios mineiros também afirmou que “é de impressionar o desconhecimento do parlamentar referente à total clareza que os municípios devem ter com o registro de todas essas informações no Portal da Transparência, mantendo público esses gastos para o conhecimento da população, da imprensa e dos órgãos fiscalizadores competentes”.

“Tendo esse conhecimento, o parlamentar está agindo de má-fé, com intuito meramente eleitoreiro.”

Para a AMM, o ofício enviado por Léo Motta tem “caráter inquisitório”.

“Causou grande repulsa essa ação do deputado federal de se dirigir aos prefeitos e prefeitas de todo o Estado de Minas Gerais, em caráter inquisitório, solicitando informações que já são públicas. Fato que evidencia uma tentativa eleitoreira em criar fatos sem fundamentação consistente, em claro estágio de acordos e conchavos partidários visando às eleições gerais de 2022.”

E mais:

“Nesta gravíssima situação de crise sanitária pela qual passa o Brasil, com mais de 435 mil mortes, o que os prefeitos e prefeitas precisam dos senhores deputados, é de apoio para o enfrentamento da pandemia. Mas, talvez o nobre deputado também desconheça os reais problemas vividos nos municípios, onde os gestores lidam diretamente com os desafios da gestão pública no dia a dia da lida com o grande volume de demandas e escassas condições oferecidas pela Federação.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO