Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

AstraZeneca não esclarece motivos para atrasos nas entregas de IFA à Fiocruz

Meta da Fiocruz de entregar 100,4 milhões de doses até julho não foi cumprida; faltam doses em São Paulo e Palmas
AstraZeneca não esclarece motivos para atrasos nas entregas de IFA à Fiocruz
Foto: Myke Sena/MS

A AstraZeneca não esclareceu até agora os motivos para os atrasos nas entregas do IFA de sua vacina para a Fiocruz.

A previsão inicial da Fiocruz era entregar ao Programa Nacional de Imunizações 100,4 milhões de doses até o fim de julho. Pelos dados da própria Fiocruz, porém, até o começo de setembro foram entregues 91,9 milhões de doses, ou seja, a meta está atrasada em mais de um mês.

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), disse nesta sexta (10) em coletiva de imprensa que a cidade tem hoje “uma falta de 200 mil doses de AstraZeneca para aplicar a 2ª dose”.  Na segunda-feira (13), esse número vai subir para 340 mil, porque vai chegar a vez de outras 140 mil pessoas. “Lembrando que não é nenhuma responsabilidade do município de São Paulo, mas sim a falta de fornecimento por conta do governo federal, por conta do Ministério da Saúde”, acrescentou o prefeito, em evento em Santo André.

A aplicação da 2ª dose da AstraZeneca foi suspensa nesta quinta (9) em Palmas. A prefeitura disse aguardar nova remessa do Ministério da Saúde, mas não soube informar a O Antagonista com precisão o número de doses em atraso.

A assessoria de imprensa da AstraZeneca afirmou a O Antagonista que “o cronograma assumido junto ao Ministério da Saúde para a entrega do insumo farmacêutico ativo (IFA) para a produção do equivalente a 100,4 milhões de doses está sendo seguido e em linha com o prazo estabelecido em contrato”. Como já mostramos, o cronograma original da Fiocruz previa a entrega dos 100,4 milhões de doses até julho, o que não aconteceu, e as entregas de IFA para essa meta ainda não foram concluídas.

A Fiocruz informou que “a próxima entrega [ao PNI] está programada para a semana de 13-17 de setembro, em razão do envio dos últimos lotes de IFA ter ocorrido apenas no final do mês, o que não tem qualquer relação com questões internas da Fiocruz”.

A instituição acrescentou que “[o] Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) permanece com capacidade de produção superior à de disponibilização do IFA e aguarda a confirmação das datas para a chegada dos próximos lotes do insumo ainda no mês de setembro”.

O painel de vacinação do Ministério da Saúde registrava, na tarde desta sexta (10), 195 milhões de doses de vacinas aplicadas no Brasil, sendo 87,4 milhões da vacina da AstraZeneca.

Leia mais:

11,7 milhões estão atrasados para 2ª dose, diz Saúde

O que está acontecendo na Fiocruz?

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO