AstraZeneca: relatos sobre baixa eficácia em idosos "estão completamente incorretos"

AstraZeneca: relatos sobre baixa eficácia em idosos “estão completamente incorretos”
Foto: neelam279/Pixabay

A AstraZeneca desmentiu nesta terça (26) relatos sobre uma suposta baixa eficácia de sua vacina contra a Covid-19 em idosos.

“Referente as informações divulgadas de que a eficácia da vacina AstraZeneca / Oxford é baixa (8%) em adultos com mais de 65 anos, os dados estão completamente incorretos”, diz nota da empresa enviada a O Antagonista.

“No Reino Unido, o JCVI (Joint Committee on Vaccination and Imunization), um comitê consultivo de especialistas independentes que assessora os departamentos de saúde do Reino Unido sobre imunização, apoiou o uso nesta população e o órgão regulador de saúde do Reino Unido (MHRA – The Medicines and Healthcare products Regulatory Agency) incluiu este grupo sem ajuste de dose na autorização para o fornecimento de uso emergencial. Em novembro, publicamos dados na revista científica ‘The Lancet’ demonstrando que adultos mais velhos mostraram fortes respostas imunológicas à vacina, com 100% dos adultos mais velhos gerando anticorpos específicos após a segunda dose”, acrescentou a AstraZeneca.

A empresa não respondeu se e quando pretende publicar os dados sobre eficácia da vacina em idosos.

A alegação da suposta baixa eficácia foi publicada primeiro ontem (25) pelo jornal alemão Handelsblatt, e depois pelo tabloide Bild. Segundo o primeiro, fontes do governo da Alemanha esperariam uma eficácia de apenas 8% entre maiores de 65 anos. Os jornais não mostraram documentos para embasar a alegação.

Na manhã desta terça (26), o ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, disse que as reportagens eram “especulação”, segundo o Guardian.

“Parece que duas coisas foram confundidas nos relatos”, um porta-voz do ministério alemão informou à imprensa. O texto foi publicado pelo Politico e pelo Guardian. “Cerca de 8% dos pacientes nos ensaios de eficácia da AstraZeneca tinham entre 59 e 69 anos, apenas 3% a 4% mais de 70. Isto não resulta em eficácia de apenas 8% entre idosos”.

Resultados do ensaio clínico da vacina da AstraZeneca foram publicados na revista Lancet em dezembro. O artigo mostrou eficácia de 62% nos pacientes que receberam duas doses padrão e de 90% nos que receberam primeiro meia dose, seguida de uma dose padrão.

Os dados incluem pacientes no Brasil, África do Sul e Reino Unido. A maioria dos participantes tinha até 55 anos.

Leia mais: O impeachment de Bolsonaro entra na agenda.
Mais notícias
TOPO