Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ataques de Ciro a Lula não agradam presidente do PDT: "Mas é a cabeça dele"

Para Carlos Lupi, que foi ministro do Trabalho de Lula e de Dilma Rousseff, "a etapa agora é salvar o Brasil do Bolsonaro"
Ataques de Ciro a Lula não agradam presidente do PDT: “Mas é a cabeça dele”
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Os novos ataques de Ciro Gomes a Lula estão entre os assuntos mais comentados desta segunda-feira (17) nas redes sociais.

Como noticiamos, o presidenciável do PDT disse ao Valor Econômico que o petista é “o maior corruptor da história brasileira”.

Mais cedo, uma importante liderança pedetista havia dito em reservado a este site que não concordava com o tom da entrevista de Ciro, que, em tese, já está sendo assessora pelo ex-marqueteiro do PT João Santana.

O Antagonista ligou, então, para Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, que também admitiu não considerar a postura de Ciro a mais estratégica.

Lupi disse:

“Eu, sinceramente, não tenho como avaliar ainda a repercussão exata disso [dos novos ataques de Ciro a Lula]. Mas eu penso que o principal alvo da gente [da pré-campanha presidencial do Ciro, do PDT] precisaria ser o Bolsonaro e o que estou chamando de ‘processo da ignorância’, que inclui o presidente e seus seguidores.”

O presidente partidário, que foi ministro do Trabalho de Lula e de Dilma Rousseff, acrescentou:

“Mas o Ciro e outros pensam que, ao mesmo, é importante bater também no Lula, para tentar furar esse bloqueio que fica entre os dois. Eu não penso assim. A etapa agora é salvar o Brasil do Bolsonaro. Em uma segunda etapa, a gente faria um enfrentamento com o Lula, no substantivo, apresentando um projeto de Brasil que a gente imagina ser melhor do que foi. Mas cada um tem o direito de pensar diferente. É a cabeça dele [do Ciro]. Eu respeito, mas penso diferente.”

Carlos Lupi deixa claro, ao responder assim, que acredita ser mais provável um eventual segundo turno contra Lula do que contra Bolsonaro. De um jeito ou de outro, João Santana terá bastante trabalho, a começar internamente.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO