Até eleição de cartola vai parar no Supremo

Até eleição de cartola vai parar no Supremo
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O PT defendeu, junto ao Supremo, que o presidente eleito do Vasco, Jorge Salgado, seja impedido de tomar posse no próximo dia 15 de janeiro.

O partido juntou-se ao Solidariedade, que apresentou à Corte uma arguição de descumprimento de preceito fundamental, sob alegação de que a votação virtual fere o estatuto do clube.

O objetivo é empossar o advogado Luiz Roberto Leven Siano, que foi eleito em votação presencial. A votação à distância foi determinada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

“As regras interna corporis instituídas por essas associações e entidades gozam de legitimidade e constitucionalidade, de modo a ser cogente o seu respeito pelo próprio Poder Público”, diz o PT.

O relator é o ministro Dias Toffoli.

Leia mais: A Crusoé foi verificar in loco a farsa perpetrada pela ditadura venezuelana elogiada pelo PT na época de Lula, e encontrou um cenário desolador.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO