Até presidiário quer impeachment de Dilma

Dilma Rousseff, campeã de votos nos presídios de São Paulo, foi alvo de um pedido de impeachment do interno Adriano Rodrigues de Oliveira, que cumpre pena de dois anos na penitenciária de Mairinque por porte ilegal de arma.

Num manuscrito, o presidiário disse representar presos, negros, indigentes, idosos, pobres e “silenciosos”. Ele falou da Lava Jato, dos desvios no BNDES e até das pedaladas fiscais. Um craque.

Eduardo Cunha, porém, rejeitou o pedido de Oliveira.

Faça o primeiro comentário