ACESSE

Vídeo - Atirador de tomates é levado pela polícia ao protestar no STF

Telegram

O ativista Ricardo Rocchi, líder do Tomataço, foi retirado da Praça dos Três Poderes hoje, em frente ao STF, enquanto protestava com um megafone contra o fim da prisão em 2ª instância.

Alvo do inquérito inconstitucional decretado por Dias Toffoli, ele foi proibido por Alexandre de Moraes de se aproximar a menos de 200 metros dos ministros.

Seguranças da Corte o reconheceram e acionaram a Polícia Militar. Após prestar depoimento ao delegado, ele foi liberado. Responderá por descumprir a medida imposta por Moraes.

“Vim para Brasília só com meu megafone, a 80 metros, mas sem tomate. Eles acharam que ia acertar? Nesse caso, estava atrás de uma grade e de um vidro”, disse a O Antagonista.

No ano passado, a juíza federal Renata Lotufo rejeitou denúncia contra Rocchi por suposta incitação ao crime. Entendeu que tentativas de jogar tomates em ministros é exercício da liberdade de expressão.

Rocchi pretende voltar ao STF na semana que vem.

“Vou voltar no dia 23, e vou levar uma trena para medir os 200 metros e ficar no final dela. Mas vou levar um megafone três vezes maior, para todo mundo me ouvir.”

Assista:

Ministro Marco Aurélio sobre decisão do STF: "A guinada não inspira confiança. Ao contrário, gera o descrédito, sendo a História impiedosa." Leia aqui

Comentários

  • Carmen -

    Tomates e tramas são nossas armas!

  • Josmar -

    Resposta perfeita. Leve a trena e aumente a potência do som para 2MW. Nós agradecemos!

  • Rogerio -

    Vão acabar prendendo quem ousar ter pensamentos negativos sobre os deuses do STF. Para preparar isso estão prestes a criar 180.000 vagas em penitenciárias com a decisão em curso naquele covil chamado.

Ler 114 comentários