Áudio: "Não estou falando com a imprensa", diz o deputado, sem querer dar explicações do perdão às igrejas

O Antagonista ligou para o deputado federal David Soares, do DEM de São Paulo, filho do missionário R. R. Soares.

Ele é o autor da emenda aprovada na Câmara em 15 de julho, sem muito alarde, garantindo o perdão às dívidas das igrejas com o Fisco.

O jabuti foi enfiado, com o apoio do PP de Arthur Lira, em uma proposta do deputado Marcelo Ramos (PL) sobre regulamentação do pagamento de precatórios durante a pandemia da Covid-19.

Quinze dias antes, Jair Bolsonaro havia recebido o deputado Soares e o secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. No encontro, o presidente cobrou justamente uma solução para as dívidas tributárias que as igrejas possuem com o Fisco. Ele queria que o assunto fosse logo resolvido.

Antes mesmo de qualquer pergunta, o filho do missionário disse:

“Não estou falando com a imprensa.”

Iniciamos a primeira pergunta, mas o deputado desligou o telefone (escute abaixo).

Deixamos aqui as perguntas que seriam feitas a ele:

– Deputado, o que é que anistia a igrejas tem a ver com uma proposta que regulamentava pagamento de precatórios durante a pandemia da Covid-19?

– O senhor apresentou uma emenda que vai beneficiar a igreja do seu pai. O que o senhor acha disso?

– A sua emenda foi tema da reunião que o senhor teve com o presidente e o secretário da Receita 15 dias antes da votação. O governo, então, foi parte do acordo?

Escute:

Leia mais: STF: sucessor de Toffoli terá dificuldades para reparar os danos provocados pelo antecessor
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 73 comentários
TOPO