ACESSE

Áudio: "Enfia o fundo eleitoral no c* de vocês", diz deputado a grupo bivarista do PSL

Telegram

O Antagonista teve acesso a um áudio em que o deputado federal do Rio de Janeiro Márcio Labre, exaltado, ataca o grupo do PSL ligado a Luciano Bivar, presidente nacional da legenda.

O áudio foi enviado no grupo de WhatsApp do partido.

Ontem, como noticiamos aqui, Rodrigo Maia oficializou a suspensão das funções partidárias de Labre e de outros 11 deputados bolsonaristas. A medida foi resultado de uma estratégia do grupo bivarista para garantir maioria interna e recolocar na liderança da sigla na Câmara a deputada Joice Hasselmann, chamada por Labre no áudio de “psicopata, já diagnosticada”.

O deputado se refere à suspensão como “molecagem” e “coisa de marica”.

E desafia, com xingamentos:

“Quero saber onde tem macho para pegar a caneta e expulsar a gente. Macho. Não é marica fazendo joguinho para tentar sangrar a gente. Sempre me postei como um homem educado, paciente, cordial. Isso que vocês fizeram é molecagem, coisa de moleque, coisa de marica. Se isso acontece lá no Rio de Janeiro, eu chamo lá para fora, para resolver de homem para homem. Não tem homem nessa porra. Eu quero ver é me botar para fora [do partido] olhando na minha cara, cambada de covarde filho da puta.”

Labre também afirma que foi eleito com 47 mil votos — foram exatos 46.934 — e acrescenta que a situação pode ser resolvida sem “babaquice”.

“Enfia o fundo eleitoral no cu de vocês. Expulsa a gente, seja homem, porra. Todos vocês que estão no comando dessa merda: eu não quero partido, me expulsa. Não vai (sic) tomar meu mandato não, seus filhos da puta. Não vai tomar, porque eu tive o voto de 47 mil pessoas, que pagam imposto. Eu fui eleito, porra. Então, não me quer no partido, me bota para fora. Seja homem, porra. Isso é coisa de moleque. Vamos resolver isso como homem, não é nessa babaquice não.”

Escute a íntegra:

Leia também: Bolsonaro, o presidente refém.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 52 comentários