ACESSE

ÁUDIO: "Moro não tinha como saber que as coisas tomariam esse rumo", diz deputado

Telegram

O deputado federal Julian Lemos (PSL), desafeto público de Carlos Bolsonaro, elogiou a entrevista de Sergio Moro exibida ontem pelo Fantástico.

Para ele, o ex-ministro é “uma pessoa muito equilibrada” e que, inicialmente, encarava sua participação no governo como “missão”. Até que, no entender de Lemos, ele constatou que a agenda contra a corrupção “foi colocada um pouco de lado, se não totalmente de lado”.

“O que ele [Moro] falou que aconteceu [interferência de Bolsonaro na Polícia Federal, por exemplo] ficou provado. Agora, compete a cada pessoa fazer a sua interpretação. Moro tem nitidamente um zelo pela sua dignidade”, disse a O Antagonista.

Lemos não concorda com as avaliações de que Moro deveria ter feito antes as denúncias:

“Era nítido o constrangimento [de Moro] naquela reunião [ministerial de 22 de abril, divulgada na última sexta-feira]. Ele não tinha como saber anteriormente que as coisas tomariam esse rumo. De fato, ele não poderia, como ministro, ter se manifestado antes.”

Escute o áudio clicando abaixo:

https://cdn.oantagonista.net/uploads/2020/05/SQN-311-102.m4a

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • Veronica -

    Moro está cem anos à frente na sua luta contra a corrupção e a velha política. Percebe-se na sociedade uma falta de apoio ao combate à corrupção A corrupção ainda é considerada normal na população.

  • Magda -

    Áudio não funciona

  • Ana -

    Exatamente. Moro saiu mais forte do que entrou desse governo de trevas. Verdadeiro estelionato eleitoral.

Ler 36 comentários