ACESSE

Áudio: "Se tiver envolvido, é tiro na cabecinha e 'pow', para não ter erro", diz deputado bolsonarista, sobre Witzel

Telegram

O deputado federal do Rio de Janeiro Daniel Silveira, da ala bolsonarista do PSL, disse o seguinte a O Antagonista, ao comentar a operação da Polícia Federal que teve Wilson Witzel como alvo:

“Se tiver envolvido, é tiro na cabecinha e ‘pow’, para não ter erro, tá? Corrupto? Tem que tomar de morro acima, de morro abaixo mesmo. A gente não está aqui para brincar.”

Ele falou, ainda, em “apontar o dedo para o vagabundo que estiver na coisa pública”.

“O ditado é velho, mas é clássico: ‘Quem com porcos se mistura farelo come’. O Wilson Witzel manteve o mesmo grupo que já operava os governos do [Sérgio] Cabral e do [Luiz Fernando] Pezão: evidentemente que algo de errado iria acontecer, é um fato muito claro, o cenário é muito límpido”, afirmou também.

Escute o áudio do deputado, que, quando candidato, em outubro de 2018, ficou conhecido por quebrar uma placa da vereadora assassinada Marielle Franco:

https://cdn.oantagonista.net/uploads/2020/05/SQN-311-105.m4a

Leia também: Crusoé: jornalismo de verdade não é para agradar aos poderosos

Comentários

  • MAURICIO -

    Se assim for, porque ele nao começa pelos filhos no caso da rachadinha? Todos participaram

  • RENATO -

    E isto também vale para o corrupto do Bolsonaro e toda a quadrilha dele, seu salafrario?

  • Hermano -

    Witzel Livre!!!!

Ler 50 comentários