Auditores rebatem Feliciano

Auditores rebatem Feliciano
Foto: Adriano Machado/Crusoe

O Sindifisco, que representa auditores-fiscais, afirmou que os deputados Marco Feliciano (Republicanos-SP) e Marcelo Ramos (PL-AM) fazem ilações ao apontarem  “arbitrariedade ou tendenciosidade” na fiscalização da Receita sobre igrejas evangélicas.

Os parlamentares são os principais defensores da derrubada do veto de Jair Bolsonaro que perdoou, em parte, dívidas tributárias de instituições religiosas.

Em nota, o Sindifisco diz que as multas cobradas pela Receita (cuja anulação foi autorizada por Bolsonaro) foram mantidas em recursos administrativos e judiciais.

“O Sindifisco se coloca à disposição dos parlamentares para elucidar quaisquer dúvidas e demonstrar o rigor técnico e a seriedade do trabalho dos Auditores-Fiscais, bem como a sua estrita obediência aos mandamentos constitucionais”, diz a nota.

Leia mais: EXCLUSIVO: em vídeo, Marcelo Odebrecht explica o esforço da companhia para contar com os préstimos do “amigo do amigo de meu pai” -- como Toffoli era conhecido na empreiteira
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 51 comentários
TOPO