ACESSE

Auditoria aponta propina em contrato da Transpetro

Telegram

Em recente pedido de prorrogação da investigação contra Renan Calheiros, o delegado Thiago Delabary alegou ser inviável analisar as centenas de contratos firmados por Sérgio Machado no comando da Transpetro a fim de “identificar alguma estranheza”.

O Antagonista já sabe que Delabary recebeu da CGU relatório de auditoria do contrato de R$ 432 milhões para construção e fretamento de 20 comboios de transporte de combustível para a Transpetro.

No documento, os auditores apontam diversas irregularidades, como suspeita de superfaturamento de até 44% e pagamento de propina a agentes públicos.