Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Auditoria do TCU desmente Pazuello sobre ataque hacker ao TrateCov

Em depoimento à CPI da Covid, Pazuello afirmou que um ataque hacker fez com que a plataforma ficasse disponível
Auditoria do TCU desmente Pazuello sobre ataque hacker ao TrateCov
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Em resposta à CPI da Covid, o TCU informou que, de acordo com a auditoria técnica do órgão, o TrateCov, aplicativo que prescrevia cloroquina para pacientes com Covid, não sofreu ataque hacker.

A conclusão do TCU desmente o depoimento de Eduardo Pazuello na comissão

Ao ser questionado sobre a plataforma durante a CPI, Pazuello afirmou aos senadores que o TrateCov ainda estava em fase de testes e um ataque hacker fez com que a plataforma ficasse disponível

O aplicativo, porém, já tinha sido lançado oficialmente pelo ex-ministro da Saúde em 11 de janeiro, em meio ao colapso do sistema de Saúde de Manaus. A plataforma foi retirada do ar no mesmo mês, após denúncias de que o aplicativo recomendava o uso da cloroquina para qualquer paciente com Covid, inclusive bebês.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO