Auxiliar de Fux questiona criação do juiz de garantias

Um dos principais auxiliares de Luiz Fux, o juiz Bruno Bodart questionou no Twitter a implantação do juiz de garantias, prevista na lei anticrime sancionada por Jair Bolsonaro, registra o Estadão.

Vice-presidente do STF, Fux é relator de três ações que pretendem suspender o dispositivo e chefiará o plantão do Supremo de 19 a 29 de janeiro, quando poderá decidir sobre casos considerados urgentes.

“Perguntas relevantes sobre o juiz de garantias: Quantos inocentes serão efetivamente absolvidos em razão dessa nova salvaguarda? Quantos culpados serão indevidamente inocentados (incluindo prescrição) em razão dessa nova salvaguarda?”, indagou Bodart em post do final do ano passado.

Comentários

  • Orlando -

    Que chegue logo o dia 20/01, quando Fux assumirá o plantão na presidência do STF, data em que, todos nós esperamos, ele travará a execução desse juiz de garantias, a menina dos olhos do BOlsonaro.

  • mara -

    Beneficiará os bandidos e não ao cidadão de bem q clama por Justiça .A banda podre do STF e o Congresso repleto de corruptos inventaram essa aberração p travar + ainda os inquéritos. S U J O S

  • Paulo -

    Só idi ota ou quem tem má fé não enxerga isso!!! Quem NÃO quer ver justiça sendo feita, aplaude a criação do juiz de garantias!

Ler 18 comentários