Aviso de Gilmar

Gilmar Mendes disse a Rodrigo Maia e aliados que não vê possibilidade de o Congresso fazer reforma política se a Câmara não a aprovar até semana que vem, relata o Radar.

Para que as novas regras valham em 2018, elas têm de ser aprovadas na Câmara e no Senado até o dia 6 de outubro.

O ministro do STF disse que, se o Congresso fracassar, o Judiciário assumirá o tema e, muito provavelmente, dará fim às coligações e a vários partidos.

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 17 comentários
    1. A Reforma política subiu no telhado.
      Melhor assim, do que aquela Frankenstein feita pelos Coronés da política brasileira.
      O povo sabe o que quer e não quer nada do que eles apresentaram.

    2. Beiçola Não quer ser ‘apenas’ um Supremo,
      Ele que ser Imperador!

      O que falta ao Beiçola (em um país sério), é Chibata nas suas costas, ai ele apreneria qual seu real lugar na organizaão do universo.