Bachelet usa Brasil como exemplo de eleição da “desinformação”

Telegram

Michelle Bachelet, ex-presidente do Chile e alta comissária de Direitos Humanos da ONU, citou o Brasil como exemplo de como a “desinformação” influenciou as eleições, relata o Estadão.

“Em alguns países, um volume amplo de dados está sendo coletado por meio de monitoramento, e são usados para determinar pontuações pessoais ou negando acesso às oportunidades”, disse em Genebra.

“Seja na eleição presidencial dos EUA, no referendo sobre o Brexit no Reino Unido ou nas recentes eleições no Brasil e Quênia, onde pesquisas falsas e desinformação foram amplamente compartilhadas, estamos vendo um aumento do uso de campanhas de desinformação e robôs nas redes sociais para influenciar opiniões e escolhas de eleitores individuais”.

Comentários

  • José -

    Pelo menos, serve para tirar a esquerda do poder que nem a sua turma lá no Chile. Pergunte a nora dela ao seu filho como foi bom os governos dela.

  • Luciana -

    Desinformada está ela, imagino que ela não saiba do mensalinho do Twitter ou dos panfletos distribuídos com a cara do Lula como presidente. Esse povo ama uma fake news

  • Edilson -

    Interessante ver como a mídia oficial está exaltada por ter perdido o privilégio de propagar informações falsas. Arrebanharam até ex-presidentes para sua campanha.

Ler 141 comentários