Bancada da bala na Alesp não consegue quórum para fechar Ouvidoria da Polícia

Bancada da bala na Alesp não consegue quórum para fechar Ouvidoria da Polícia

A bancada da bala na Assembleia Legislativa de São Paulo não conseguiu quórum no fim desta tarde para colocar em urgência o projeto de lei que extingue a Ouvidoria da Polícia.

Foram 28 votos a zero pelo requerimento, abaixo do quórum mínimo de 48 deputados.

Idealizado pelo deputado estadual Frederico d’Avila (PSL), o texto propõe que as denúncias contra policiais sejam encaminhadas exclusivamente para as corregedorias.

O deputado estadual Gil Diniz, o Carteiro Reaça, propôs regime de urgência para o projeto de lei. Em 21 de julho, uma tentativa de votação do requerimento também não prosperou. A sessão foi encerrada antes de a votação ser concluída.

Relatório do primeiro trimestre deste ano da Ouvidoria da Polícia paulista aponta que foram recebidas 1 153 denúncias, uma queda de 3% em relação ao mesmo período de 2019. Entre as principais estão abuso de autoridade (143 registros) e morte em decorrência de intervenção policial (114).

Assista também:

Leia mais: EXCLUSIVO: A PARTICIPAÇÃO DE BOLSONARO NA OPERAÇÃO EM FAVOR DA JBS
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO