ACESSE

Bancada do Novo junta-se à Rede no Supremo contra inquérito das fake news

Telegram

A bancada do Novo na Câmara pediu a Edson Fachin para ingressar na ação da Rede que visa arquivar o inquérito das fake news.

Os deputados repetiram os mesmos argumentos contra a investigação: inexistência de fatos praticados dentro do STF; falta de informações sobre pessoas com foro formalmente investigadas; exclusão do Ministério Público nas investigações; ausência de pedido formal prévio dos ministros do STF para apuração das ofensas; e indefinição dos fatos a serem investigados.

Hoje, Edson Fachin pediu novamente data para julgamento no plenário de pedidos de suspensão da investigação, um feito no ano passado pela Rede e outro apresentado ontem pela PGR.

Deputados bolsonaristas, alvos ontem do inquérito, até agora mal se mexeram para contestar, pelas vias judiciais, a investigação no STF. Só gritam contra.

Leia também: Bolsonaro mandou investigar Witzel?

Comentários

  • Sueli -

    O Antagonista está ficando muito estranho! Os investigados já tiveram acesso ao processo/inquérito ou o tal "sigilo" imposto pelo Ministro Alexandre de Morais impede o acesso? E imprensa a favor?

  • Marcos -

    A prioridade era trocar "a segurança", agora é o inquérito do STF, mas só depois que incluiu bolsonaristas, enquanto "apenas" censurava a imprensa, tava OK. O STF impediu o executivo de governar?

  • Angelo -

    Tivemos uma guerra de Fake News durante a campanha eleitoral por todos os partidos, principalmente por aqueles que usaram o rádio e a televisão, para mentir, isto também tem que ser investigado.

Ler 77 comentários