Bancada evangélica pede a Fux para adiar julgamento sobre cultos

Bancada evangélica pede a Fux para adiar julgamento sobre cultos
Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

Uma comitiva de sete parlamentares da bancada evangélica se reuniu hoje com Luiz Fux para tentar adiar o julgamento, marcado para amanhã, que deverá referendar a liminar de Gilmar Mendes contra a realização de cultos e missas em São Paulo.

É dada como certa na Corte a manutenção do decreto de João Doria que suspendeu cerimônias religiosas coletivas no estado.

Na conversa com os parlamentares, o presidente do STF disse que não poderia atender ao pedido: a ação já está na pauta do plenário e só Gilmar Mendes poderia agora indicar uma data futura. Fux sugeriu que os parlamentares formalizassem o pedido a ele.

Na segunda, Gilmar disse que uma deliberação do plenário era urgente, uma vez que, no fim de semana, Kassio Marques autorizou celebrações religiosas presenciais em todo o país.

A tendência é que a maioria dos ministros confirme a liminar de Gilmar Mendes e estenda os efeitos da decisão para os demais estados, anulando, na prática, a decisão de Kassio.

Participaram da reunião com Fux, no fim da tarde, os deputados Marcos Pereira, Cezinha de Madureira, João Campos, Soraia Manato e Marco Feliciano e os senadores Mecias de Jesus e Carlos Vianna.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO