Bandidos extorquiam políticos ameaçando divulgar fake news

A Polícia Civil do Rio, com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), deflagrou hoje uma operação contra um grupo suspeito de controlar páginas em redes sociais usadas para extorquir políticos.

Segundo os investigadores, quando um político não aceitava pagar por propaganda nas páginas, se tornava alvo de fake news.

Entre os alvos da quadrilha, cujos nomes não foram revelados, estariam vereadores, prefeitos, deputados estaduais e federais.

O grupo atuava, principalmente, na Baixada Fluminense.

Leia mais: Crusoé mostra a unificação das moedas cubanas e como a medida adotada após 26 anos coloca o Partido Comunista frente a alguns dilemas ideológicos.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO