Barbosa, o impeachment não é do Cunha

Joaquim Barbosa falou ontem a Roberto D’Ávila que ainda não vê condições para o impeachment de Dilma Rousseff. O ex-presidente do Supremo insiste na tese de que não se pode “banalizar” a cassação do mandato de um presidente da República.

A amigos, Barbosa admite que Dilma é o grande problema da crise atual, mas acha que o impeachment perde força quando aberto por alguém como Eduardo Cunha.

Barbosa, o impeachment não é do Cunha, é do Brasil.