Barros quer garantir 340 votos para reforma tributária

Barros quer garantir 340 votos para reforma tributária
Foto: Alan Santos/PR

Ricardo Barros reforçou o que disse mais cedo sobre não haver, ainda, um acordo para aprovar a reforma tributária no Congresso.

Segundo o líder do governo na Câmara, o texto apresentado nesta segunda-feira (28) aos líderes dos partidos enfrentou resistências em várias bancadas, e o governo não teria os 308 votos necessários para aprovar a proposta na Casa.

Como se trata de uma PEC, a reforma precisa de no mínimo 308 votos favoráveis na Câmara e 41 no Senado, e tem de ser votada em dois turnos nas duas Casas.

“Vamos construir alternativas para construir uma maioria que garanta pelos menos 340 votos a fim de ter segurança para pôr a proposta em votação”, disse Barros, conforme o relato de O Globo.

“Foram propostos 18 itens, e eu não vou dizer qual tem maior resistência. Podemos alterar o texto, mas isso precisa passar pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelos líderes dos partidos”, acrescentou.

Leia mais: Exclusivo: a casa secreta de Brasília onde ministro conspira contra ministro
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 13 comentários
TOPO