Barroso dá ao governo 48 horas para definir barreiras sanitárias em terras indígenas

Barroso dá ao governo 48 horas para definir barreiras sanitárias em terras indígenas
Foto: Nelson Jr. / SCO / STF / Divulgação / CP

Luís Roberto Barroso deu 48 horas para que o governo tome providências a fim de implementar barreiras sanitárias contra a Covid-19 nas terras indígenas Alto do Rio Negro, Enawenê Nawê e Vale do Javari, na Amazônia, registra o G1.

Em decisão datada desta terça-feira (1º), o ministro do STF classificou como “gravíssima” a situação nessas áreas, disse que a população indígena está em situação vulnerável e apontou descumprimento, pelo governo federal, de decisão do Supremo.

Barroso é relator de ação apresentada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil e por seis partidos (PSB, PSOL, PC do B, Rede, PT e PDT), que reclamam de omissão do governo federal no combate à Covid-19 entre os indígenas.

O ministro tem cobrado desde julho do governo a implementação das barreiras sanitárias. Barroso também pediu à AGU que apresentasse uma nova versão do plano geral para o combate à pandemia entre os índios –o que, segundo o G1, o órgão do governo ainda não fez.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 29 comentários
TOPO