Barroso defende julgamento sobre Lula no plenário: "Abdiquei de quaisquer preferências políticas"

Barroso defende julgamento sobre Lula no plenário: “Abdiquei de quaisquer preferências políticas”
Reprodução/TSE/YouTube

Após Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso também defendeu o julgamento sobre as condenações de Lula no plenário do STF, e não na Segunda Turma.

“Desde que me tornei juiz, abdiquei inteiramente na minha vida de quaisquer preferências políticas e não nutro qualquer paixão jurisdicional. Julgo com serenidade, à luz da Constituição, das leis e do regimento interno […] É uma faculdade discricionária do relator afetar ou não afetar ao plenário”, afirmou.

Antes de Barroso, Edson Fachin, Kassio Marques e Alexandre de Moraes também defenderam o julgamento no plenário. Apenas Ricardo Lewandowski, que integra a Segunda Turma com Gilmar Mendes, protestou.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO