Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Barroso defende 'algum tipo de controle' após fala de Bolsonaro que associa vacinas à Aids

Declaração foi publicada originalmente em um site conspiracionista antivacina; o presidente leu a fake news em sua live semanal
Barroso defende algum tipo de controle após fala de Bolsonaro que associa vacinas à Aids
Fotos: Abdias Pinheiro/SECOM/TSE

O ministro Luís Roberto Barroso (foto), do STF, classificou como "absurdo" o fato de o presidente Jair Bolsonaro ter divulgado uma suposta notícia afirmando que "vacinados estão desenvolvendo a síndrome da imunodeficiência adquirida, a Aids".

"Há desinformações que comprometem a democracia e a saúde pública. Alguma medida tem que ser tomada para coibir a disseminação de notícias falsas nas redes sociais. Então é preciso ter algum tipo de controle de comportamentos, conteúdos ilícitos e da desinformação que ofereça perigos para valores caros da sociedade como a saúde e a democracia", disse Barroso.

Segundo o ministro, é preciso "enfrentar a desinformação, sobretudo quando ela oferece risco para a democracia ou para a saúde, como exemplo ocorrido de ontem para hoje no Brasil".

As afirmações do ministro sobre o caso foram feitas nesta terça-feira (26) em evento sobre fake news organizado pelo TSE.

Barroso é relator de uma notícia-crime apresentada por parlamentares do PSOL e PDT pedindo a investigação de Jair Bolsonaro pela declaração que associa a vacinação contra a Covid à Aids. O ministro enviou o caso para a Procuradoria-Geral da República. 

Na ação, os parlamentares afirmaram que o ato de Bolsonaro é um “absoluto desrespeito para com o país e com as famílias enlutadas” e “coloca sua ideologia autoritária acima das leis do país, mentindo de forma criminosa sobre as vacinas, colocando em risco uma estratégia que vem diminuindo drasticamente o número de mortes no país”.

[video mp4="https://cdn.oantagonista.com/uploads/2021/10/Barroso-defende-algum-tipo-de-controle-apos-fala-de-Bolsonaro-que-associa-vacinas-a-Aids.mp4"][/video]

Mais notícias
Mais lidas
  1. O fim da probidade

  2. Guedes chama ministro astronauta de 'burro'

  3. O abate do gado

  4. 'Recuperação em J'

  5. A rasteira do mensaleiro

Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler comentários
TOPO