Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Barroso diz que "manifestações pré-iluministas" não ameaçam democracia

O ministro afirmou que o Supremo, o Legislativo e imprensa estabeleceram os limites adequados para conter a "campanha de ódio" no país
Barroso diz que “manifestações pré-iluministas” não ameaçam democracia
Foto: Reprodução

Em meio à tensão entre Poderes, o ministro do STF Luís Roberto Barroso afirmou que manifestações pré-iluministas” não ameaçam a democracia brasileira. Durante o evento Expert XP nesta quarta-feira (25), ele disse que as instituições estão funcionando, “apesar da turbulência”. Barroso afirmou que tem sido questionado com frequência sobre a possibilidade de golpe, o que, segundo ele, é preocupante.

“As pessoas me perguntam se tem risco de golpe? Eu gostava de dizer que não. E gosto de dizer que não e acho que não, mas o número de vezes que me perguntam isso começa a me preocupar. Mas eu não vejo condições para um golpe no Brasil simplesmente porque não há uma causa para se dar um golpe.”

Barroso, que também o preside o TSE, avalia que o Supremo, o Legislativo e a imprensa estabeleceram os limites adequados para conter a “companha de ódio” e a “indústria de mentiras” no país sem suprimir a liberdade de expressão. Segundo o ministro, o combate à disseminação de fake news é um desafio enfrentado no mundo inteiro.

Barroso afirmou que o debate sobre o voto impresso, defendido por bolsonaristas, “desviou o foco dos verdadeiros problemas” do Brasil e que a mudança “ia trazer confusão e balburdia”. Ele garantiu que as eleições de 2022 serão seguras e destacou medidas para aprimorar a transparência no processo, como a criação de uma comissão externa com membros da sociedade civil e instituições públicas para fiscalizar e acompanhar de perto o funcionamento do sistema eleitoral.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO