Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Barroso diz ser inviável voto impresso no país que tem "milícia", "PCC" e "Comando Vermelho"

O presidente do TSE também afirmou que o ataque de Jair Bolsonaro ao sistema eleitoral na quinta-feira (29/7) foi "requentado, amadorístico, sem novidades"
Barroso diz ser inviável voto impresso no país que tem “milícia”, “PCC” e  “Comando Vermelho”
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Luís Roberto Barroso disse hoje ser inviável implantar o voto impresso em um país como o Brasil, que tem “milícia”, “PCC”, “Comando Vermelho” e “roubo de carga”.

A fala do presidente do Tribunal Eleitoral Superior na abertura dos trabalhos da corte no segundo semestre foi a mais contundente para rebater as contínuas críticas de Jair Bolsonaro ao voto eletrônico e ao próprio ministro.

Ao citar o risco de transportar os votos pelo país, Barroso afirmou que há relatos de fiscais eleitorais que comiam votos. Segundo o ministro, esse exemplo mostra o “imenso risco de fraude da qual nos libertamos”.

Sobre os ataques que Bolsonaro fez ao sistema eleitoral na última quinta-feira (29/7), em sua live semanal, Barroso afirmou que foi “tudo requentado, amadorístico, sem novidades”.

“Já começa a ficar cansativo”, disse o ministro com certa ironia.

Ainda sobre Bolsonaro, especificamente sobre os ataques pessoais que recebeu do presidente da República, o presidente do TSE disse que os tratou “com a indiferença possível”.

“A obsessão por mim não faz qualquer sentido nem é correspondida”, afirmou o ministro.

Ataques de Bolsonaro

Hoje, o presidente da República voltou a criticar o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, em conversa com apoiadores no cercadinho do Palácio do Planalto.

“Sem eleições limpas e democráticas, não tem eleições de verdade. Tem uma farsa. Tem algo que pode se chamar de tudo, não de eleições. O Barroso deveria estar do lado do povo brasileiro. Quem ele pensa que é para dizer que a vontade dele vale para o Brasil? Ele é o dono da verdade? Quem o senhor Barroso pensa que é?”, disse Bolsonaro.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO