Barroso: "Estamos destruindo a Amazônia sem desenvolvimento humano"

Barroso: “Estamos destruindo a Amazônia sem desenvolvimento humano”

Luís Roberto Barroso disse hoje, ao final de uma audiência pública sobre a Amazônia, que nos últimos 50 anos o avanço do desmatamento na região não levou à melhoria das condições de vida da população local.

“A despeito de políticas equivocadas e omissões diversas terem levado a um percentual próximo a 20% de desmatamento da Amazônia Legal brasileira nos últimos 50 anos — não estamos falando de um momento histórico, nem de um governo e nem de uma pessoa — o PIB da Amazônia continua estagnado em torno de 8% desde o final dos anos 70”, disse.

“Ou seja: estamos destruindo um ativo valioso como a Floresta Amazônica sem desenvolvimento humano, sem melhoria das condições de vida das 25 milhões de pessoas que lá habitam”, afirmou em seguida.

Relator no STF de ações que visam reativar o Fundo do Clima, criado em 2009 para investir em projetos de sustentabilidade, o ministro conduziu um debate de dois dias sobre a política ambiental brasileira.

No discurso de encerramento, disse ter notado consenso entre governo, pesquisadores e empresários que “a simples repressão não é suficiente para impedir a destruição ambiental e seu impacto sobre a mudança climática”.

“É preciso criar uma economia sustentável na Amazônia, uma bioeconomia fundada em pesquisa, inovação, empreendedores e que seja capaz de atrair cérebros e investidores. E também para esse fim, o Fundo Clima tem um papel a desempenhar”, afirmou.

Leia mais: Exclusivo: o 'inquérito do fim do mundo' foi usado para apurar secretamente se a Lava Jato tinha ministros do STF na mira
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 37 comentários
TOPO