Barroso manda governo proteger povos indígenas da pandemia de Covid-19

Barroso manda governo proteger povos indígenas da pandemia de Covid-19
Foto: Carlos Moura/STF

O ministro Luís Roberto Barroso mandou o governo federal adotar medidas para proteger os povos indígenas da pandemia de Covid-19.

Em decisão de hoje, o ministro determinou que o governo Bolsonaro adote políticas concretas de restrição do contágio dos povos indígenas, considerados em situação de vulnerabilidade extrema. O governo tem 30 dias para obedecer.

Entre as medidas, estão: planejamento com a participação das comunidades; ações para contenção de invasores em reservas e criação de barreiras sanitárias no caso de indígenas em isolamento ou contato recente (aqueles que têm baixa compreensão do idioma e costumes).

Barroso também disse que o governo deve garantir acesso de todos os indígenas ao Subsistema Indígena de Saúde e elaboração de plano para enfrentamento e monitoramento da Covid-19.

O ministro atendeu a pedido da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e de seis partidos políticos (PSB, PSOL, PCdoB, Rede, PT, PDT).

A ação disse que o governo é omisso em suas políticas de proteção aos povos indígenas em meio à pandemia.

Na decisão de hoje, Barroso disse que atua como “facilitador”, já que todas as medidas, segundo ele, envolvem diálogo entre os indígenas e o poder público.

A liminar foi publicada poucas horas depois de Bolsonaro sancionar, com diversos vetos, a lei que previa diversas medidas para proteção de povos indígenas e quilombolas.

Entre os vetos, a previsão de liberação de verba para a saúde indígena e a obrigação da disponibilização de leitos de hospital para os povos, que a lei considera de “extrema vulnerabilidade”.

Leia trecho da decisão de Barroso:

Leia mais: Diogo Mainardi: 'A prisão de Fabrício Queiroz encerrou o governo Bolsonaro.' Clique para ler na íntegra
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO