Barroso reage a tentativa de soltar deputado preso

O ministro Luís Roberto Barroso reagiu à tentativa de Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski de livrar o deputado preso João Rodrigues (PSD-SC) no STF.

Um dos responsáveis pela condenação do parlamentar em fevereiro, Barroso disse que o caso é “exemplo emblemático de um sistema penal que não funciona e é feito para não funcionar”.

Deu uma aula no plenário:

“Nele se manifestam os problemas de sempre: primeiro, foro privilegiado, com o tradicional elevador processual que leva processo para cima e para baixo. Segundo, litigância procrastinatória, com inacreditável profusão de recursos e medidas descabidas. E terceiro, as tentativas de se imporem critérios lenientes na aferição da prescrição para que a estratégia procrastinatória produza o resultado desejado”.

Rodrigues foi condenado por crimes em licitações ocorridos em 1999, quando era prefeito de Pinhalzinho (SC). O processo passou por diversas instâncias a cada mudança de cargo. Em fevereiro, a Primeira Turma confirmou condenação, com pena de 5 anos e 3 meses de prisão.

A defesa fala que os crimes prescreveram e quer a suspensão da pena para ele poder assumir novo mandato na Câmara. Atualmente, ele está no semiaberto e dorme na Papuda.

A bomba-relógio que vai estourar no colo de Jair Bolsonaro. E no seu

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 52 comentários
  1. Depois o Lewandowski, apela ao “poder de polícia”, quando se fala a verdade sobre o STF, é ou não é uma vergonha! Em breve não haverá lugar algum bom para Lewandowski e Gilmar Mendes!

  2. Se um delega abusa, vai-se à corregedoria. O mesmo para um PM. Se um juiz abusa, tem o CNJ, né? Mas e quanto a esses sujeitinhos do STF? A instituição mais tranqueira pode tudo?

    1. Estes dois estão provocando o povo, até quando? Será que buscam o fim da democracia? Serão subversivos buscando o fim da democracia?

  3. Já que STF virou o que virou, seria producente que outros ministros briosos do seus cargos se unissem pra barrar os três malfeitores soltadores de bandidos. Antes que toda a Corte pague um preço al

    1. Falta “aquilo roxo” aos briosos! Se, num desses julgamentos infames, a maioria se demitisse em uníssono e publicamente, não restaria opção ao Senado, se não abrir processo de impeachment dos 3!

    2. É exatamente isso que vai acontecer. Não é justo que as honrosas exceções paguem por 02 ou 03. Tem que isolá-los e humilhá-los. Precisam pedir pra sair.

  4. Barroso foi premiado pela mídia como “o jurista do ano” e defenderá seu título. Se destaca por fazer clara distinção entre o certo e o errado. Infelizmente, está mal ladeado no plenário.

  5. Há que se discutir, mais cedo ou mais tarde, o fim do stf. Além da economia que a União faria, acabaria de uma vez por todas esse espancamento diário da sociedade perpetrado pelo mesmo.

  6. Gilmar e Lewandowski, Batman e Robin das trevas. Hora de vocês está chegando.Partir do ano q vem vão começar aparecer coisas de “V. Exas.” Investigações.Vazamentos. Delações. Tic-tac-tic-tac

  7. Barroso deve pedir, então, que se mudem as leis e o processo recursal. O fato é que crime do sujeito – infelizmente – prescreveu. Basta ler os autos e a lei para comprovar isso. Ponto.

    1. Infelizmente prescreveu não cara, foi feito uma artimanha pra isso acontecer, não por acaso. Você concorda com isso? Eu hein!