ACESSE

Barroso, sobre "MT": "Planilha permite supor que o Presidente recebeu recursos"

Telegram

No despacho em que pediu a prisão dos amigos de Michel Temer, Luís Roberto Barroso citou a planilha do inquérito sobre o porto de Santos que fala em “participação para MT”.

“Destaca-se planilha contábil em que aparece(m), como recebedores de recursos das empresas Libra, Rodrimar e Multicargo, as siglas MT, MA e L, que permitem supor sejam o Excelentíssimo Presidente da República, Michel Temer, Marcelo Azeredo, presidente da Codesp entre 1995 e 1998, indicado por ele, e o amigo pessoal do Senhor Presidente João Baptista Lima Filho”, escreve o ministro do STF.

Barroso também alegou, para justificar as prisões, risco concreto de destruição de provas, com “efetiva possibilidade de um esquema contínuo de benefícios públicos em troca de recursos privados para fins eleitorais, que persistiria há mais de 20 anos no setor de portos”.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 57 comentários